sexta-feira, 31 de dezembro de 2010

Diálogo.

L: Não é engraçado?
J: O quê?
L: Me é engraçado o fato de que mais uma vez a noite está chegando e o meu travesseiro não será você, então eu irei abraçá-lo e inventar a tua presença. Por que o que me esquenta à noite não pode ser você?
J: Pelo mesmo motivo que meu travesseiro não pode ser você.
L: Isso é confuso.
J: De uma forma boa ou ruim?
L: De um forma confusa. Mas é involuntário, sabe, do mesmo modo que você me vem à cabeça sempre que eu ouço uma música qualquer.
J: Me dá um aperto no peito te ver falando assim.
L: Relaxa, não fique tendo apertos, acho que não deve ser saudável.
J: É momentâneo. Não vai me matar.
L: Ei, não é engraçado?
J: O quê?
L: Quando as pessoas se gostam, basta separá-las pra que elas comecem a fazer tudo errado.

2 comentários:

  1. este texto é complacente com uma foto tua, não? instigante, eu diria.

    ResponderExcluir